I Ching-o livro das mutações

por | 9 fevereiro 2016 | 2 Comentários

Enfermeira obstétrica e Psicóloga. Madura, vivendo o feminino pleno, o tempo do carvalho. Com netos que provocam o impulso de amadurecimento e atualização continua. Amo os livros. Amo as cores. Amo as artes. Adoro viajar. Aprender e ensinar é minha paixão. Sou profundamente inspirada no universo das boas conversas.

Instagram serie Vida livro Iching

 

O I Ching como mestre

Se não conheces já ouviste falar, certamente, sobre este livro. Ou quem sabe ele já é um dos teus “mestres”…

O I Ching – o livro das mutações, traduzido por Richard Wilhelm, e editado pela  ed. Pensamento  é um clássico da sabedoria oriental chinesa. Ele reflete o entendimento sobre a vida na forma de um conhecimento milenar (1150 a 249 a.C.).

Suas idéias são a raiz comum do Taoismo e do Confucionismo. Ele veio a ser conhecido no ocidente em 1956 quando da sua primeira edição, com prefácio do profundo conhecedor do mundo simbólico Carl Gustav Jung.

                                O I CHING como oráculo

É um livro de sabedoria e, entre nós no ocidente, um oráculo dos mais prestigiados e dos mais complexos em compreensão.

Quando corretamente utilizado conduz a uma harmonia com os princípios que regem o universo, a mente alcança uma perspectiva mais elevada e o individuo amplia seu campo de ação.

Consultei-o pela primeira vez em 1989. E desde então esporadicamente “ouço-o” na busca da verdade e na busca de mim mesma. Este oráculo é considerado um ser vivo queInstagram serie VIDA 2 -jan 2016- Ana Lúcia Fernandez encerra sabedoria e compaixão.

É um livro que nos apresenta uma filosofia  amadurecida ao longo de séculos. E que, usado como oráculo, é também um valioso instrumento no acesso a informações do inconsciente individual e coletivo. 

Usando-o com esta segunda finalidade há dois grandes desafios: o primeiro é conseguir a correta formulação da pergunta para obter a resposta oracular pois, já que a resposta é dada de forma simbólica, é preciso se ser claro e direto.  E o segundo desafio é “decifrar” o que foi respondido pelo hexagrama apresentado como resposta.

                           E agora?

Nada simples! Mas bem instigante! Demanda imersão na filosofia e… exercício.

Na minha experiência vale a curiosidade, o estudo e o exercício. Te sentes estimulado(a) a utilizá-lo?

Te desejo boas perguntas, muitas respostas e bom entendimento!!!

E…se ressoou em ti e sentes como outros podem se beneficiar compartilha!

 

# vovozen #lorenacarvalho #livrosquetocamaalmavovozen # serieVida  /    Fotos:Ana Lúcia Fernandez