Vamos mergulhar? Mergulho em si

por | 22 janeiro 2016 | 12 Comentários

Enfermeira obstétrica e Psicóloga. Madura, vivendo o feminino pleno, o tempo do carvalho. Com netos que provocam o impulso de amadurecimento e atualização continua. Amo os livros. Amo as cores. Amo as artes. Adoro viajar. Aprender e ensinar é minha paixão. Sou profundamente inspirada no universo das boas conversas.

Instagram serie VIDA 22 -jan 2016- Ana Lúcia Fernandez

Encontrei-as! Ou elas me encontraram! Possivelmente a segunda opção é mais verdadeira. De há muito me chamam. E só há três meses as vi. Quem? As duas árvores que podes ver aqui.

Assim que as vi, vi, com olhos do coração e da alma, a perfeita metáfora do bom crescimento individual e das boas parcerias. No amor, no trabalho, na família, na vida…

Os dois troncos volumosos, firmes, vigorosos, “entrados em anos”, me falam em individualidades a deixar nascer e crescer assim e nutrir. E a copa, como é? una no entrelaçamento dos galhos, cheia, frondosa, iluminada, viva e dançante. Contam-me das experiências a compartilhar. Longe de fundir os troncos há que se ser quem se é e disponibilizar o que, o ser único que somos, sabe e vive…

Procuro-as em todos os dias de bom tempo e sabes do que falo: dia de tempo bom é todo dia. Independente do clima. Sabemos bem que tempo bom pra aprender e ensinar é todo dia. O dia todo.

Cada manhã chego lá. Nelas. E com um cumprimento reverente sento-me num espaço entre as duas, sobre suas raízes profundamente fincadas na terra, colhendo a essência do profundo interno. E sob suas copas, acolho e celebro as bençãos e forças do céu. Mergulho em mim!

Instagram serie VIDA 19 -jan 2016- Ana Lúcia Fernandez

Com conversa ou sem conversa. Cada dia há um jeito novo de iniciar a interação. Sim, tás entendendo, nosso diálogo flui e é rico. Hoje, por exemplo, disse-lhes: “vim para aprender. Abro-me pra que me ensinem”. Ontem disse: “estou julgando e sei que me coloquei numa caixinha sem saída porque baseada em  padrões do passado. Como apreciar esta situação de um jeito diferente e impulsionador?” Anteontem pensei: “to de saco cheio. Me ajudem a derramar o que está me tornando infeliz. Turvando minha visão dos milagres e me impedindo de estar  aberta a uma infinidade de escolhas e a dar o passo no campo quântico de todas as possibilidades.” “Tresontonte”,rs, pude silenciar. Nós três em silêncio numa conversa incrivelmente fértil . Pura beleza!!! Nestas ocasiões elas me mostram dentre outras mil coisas a be-EL-za = onde Deus brilha. Mergulho em mim!

Ah! quanto alívio! Quanta renovação! Que perfeita nutrição espiritual pra se começar o dia….

E depois? Depois? É tudo aqui e agora. E aqui e agora entendo melhor sobre as relações entre minhas “partes”, entre seres humanos e de seres humanos com a natureza. E, reconheço, sou feliz mesmo com os desafios que me vem como bençãos disfarçadas de problemas. Estou no alinhamento céu e terra. Tenho rumo. Realizo. Vivo e semeio…

Mergulhada em mim e profundamente atenta ao entorno as reverencio, agradeço e sigo. Pra mais um dia de bom tempo!

Hoje !!!!!!!

Onde estão teus “recursos de mergulhar em ti? Os tens? Se não os tens tens procurado? Ou pelo menos desejado? Da minha parte conta com a torcida de um bom e nutritivo encontro!

Assim como eu fiz contigo, passa pra outros esta história. Ou comenta aqui no blog sobre teus aliados. E ve o que acontece. Aparecem boas surpresas.

Fotos: Ana Lúcia Fernandez