Museu da pessoa – virtual e muito vivo!

por | 15 setembro 2015 | 4 Comentários

Enfermeira obstétrica, Psicóloga e YouTuber. Madura, vivendo o feminino pleno, o tempo do carvalho. Com netos que provocam o impulso de amadurecimento e atualização continua. Amo os livros. Amo as cores. Amo as artes. Adoro viajar. Aprender e ensinar é minha paixão. Sou profundamente inspirada no universo das boas conversas.

Na busca por compartilhar contigo neste blog histórias de vida que renovam em nós a vontade, esta energia invisível mas extremamente poderosa que nos move na direção de SER… REALIZAR… deixar um LEGADO… encontrei relatos incríveis no Museu da pessoa cujo slogan é “uma história pode mudar seu jeito de ver o mundo” (www.museudapessoa.net)

Sou e estou encantada com gente desde que me conheço por… gente,rs. E pra lidar com minha dor de crescimento e desenvolvimento, a ferida sagrada, e a dor do outro fiz enfermagem e psicologia, agora sei. Amo o que faço e estou sempre em busca de boas histórias porque, já sabes, escrevi na minha apresentação, me inspiro no universo de boas conversas. Creio nisso como possibilidade de aprendizado pra todos.

Neste final de semana encontrei excelentes histórias: de vida e de uma iniciativa brilhante, a existência do Museu da pessoa. Olha só, saimos de guardar objetos, registrar eventos, contar histórias de guerra (com vencedores e vencidos) pra “valorizar a diversidade cultural e a história de cada pessoa como patrimônio da humanidade e contribuir pra construção de uma cultura de paz”. Compartilho contigo o achado na maior alegria!

Olha, por exemplo, esse pedacinho da história do seo Expedito Paulino dos Santos, do Maranhão:

É simples e original como pudeste ver. Compartilhando com meu amigo, como de hábito, os posts que vou publicar ele disse:  não precisa ser nada espetacular ou especialmente tocante, porque o que interessa é essa possibilidade de ver uma pessoa do outro lado, de conhecer sua história, e assim sentir o mundo maior — por fora e por dentro.

Voltando ao Museu… êle foi criado por Karen Worcman em São Paulo em 1991, tem vários sócios fundadores  e é pioneiro em museus virtuais. Visa construir uma rede internacional de histórias de vida. E que histórias eu li!!! Passei uma tarde envolvida me encantando, me emocionando, me interrogando, me sentindo preenchida pela realização do outro… Quanto testemunho que arrasta e mobiliza na direção de VIVER plenamente um propósito. Pessoas como nós que encontraram pelo que viver. E ensinam por suas iniciativas e atitudes.

Encontra-se na página do Museu da pessoa que até 2012 o acervo era de mais de 16 mil depoimentos de áudio e textos, 25 mil horas de gravação em vídeo e cerca de 72 mil fotos e documentos digitalizados. Em 24 anos de existência inspirou a construção de 3 museus fora do Brasil: em Portugal, no Canadá e nos Estados Unidos. E liderou campanhas internacionais para valorização de histórias de vida. A iniciativa já conquistou 252 projetos, 18 prêmios nacionais e internacionais e 74 exposições, 68 publicações e 8 exposições permanentes e centros de memória.

Num tempo de mundo virtual dito por alguns frio e distante, que apesar de interativo se revela em alguns espaços como egoísta,vazio, competitivo e mantenedor de isolamento, especialmente emocional, encontrei algo vivo, vibrante. E catalizador de profundas mudanças a partir do que lermos e ouvirmos pra fazer nascer a revolução social pacífica no coração de cada um de nós.

E tu com tua história podes estar lá! No MUSEU! em vida! rs

Somos convidados à participação pra extensão desta valiosa iniciativa: lendo e assistindo as milhares de histórias do acervo; enviando um depoimento pessoal e contando a própria história; criando uma coleção e sendo um curador do Museu.

Em cada passo que dou na minha existência ensino e com cada um aprendo na experiência de ser, acolher e estimular para “recriar o mundo dos seres humanos únicos“. Pra que a cada dia nos revelemos como somos, singulares e co-criadores. Sigo, agora ainda mais fortalecida por me inspirar neste universo que te apresentei. Estamos juntos!