O cavaleiro-a prisão-a armadura

por | 21 junho 2016 | 4 Comentários

Enfermeira obstétrica e Psicóloga. Madura, vivendo o feminino pleno, o tempo do carvalho. Com netos que provocam o impulso de amadurecimento e atualização continua. Amo os livros. Amo as cores. Amo as artes. Adoro viajar. Aprender e ensinar é minha paixão. Sou profundamente inspirada no universo das boas conversas.

Opra eles O cavaleiro-1 cavaleiro preso na armadura é da Ed.Record. O título provoca em ti que tipo de reação? Imaginas o que pode representar esta prisão e o alívio que significa livrar-se dela? O autor fala de uma prisão literal? Quase…ele fala de uma prisão simbólica que restringe a verdade, o conhecimento de si, a auto expressão e “sufocar” tanto quanto a prisão literal.

Ouvi pela primeira vez este livro mencionado por Luiz Fernando Pereira. E quando pensei em recomendar livros de autoconhecimento “pra eles” lembrei-me imediatamente deste. Li-o de uma tomada…é bem fininho…tem em torno de 100 páginas. Com linguagem envolvente e rica Robert Fisher nos conta de homens que tem dificuldade de se mostrar exatamente como são, em baixar as armas e revelar o verdadeiro “rosto”. Conheces algum? rs

pra eles O cavaleiro-2Robert escreveu muitos shows pra Broadway e roteiros para o cinema, além de programas de comédia, de rádio e televisão. Então ler este conto é ser capturado num destes roteiros de forma aparentemente simples, envolvente e profunda. Provocado a ir cada vez mais fundo e verdadeiramente em busca de si.

Nos vemos envolvidos numa fábula em que o cavaleiro trilha o caminho da verdade, o caminho do silêncio, o caminho do conhecimento e o caminho da vontade e da ousadia. O caminho da libertação! Nele a armadura pode ser deixada e a descoberta de si e da unidade com tudo se faz.

O cavaleiro é ele mesmo e é muito mais. E  a armadura pode ser desvestida de corpo e alma. Um percurso e um precioso achado!

Ficaste curioso(a)? Atendeu ao teu desejo de autodescoberta? Pode interessar a amigos e parentes?

Lê, curte, comenta e compartilha. Até a próxima indicação.

Fotos: Ana Lúcia Fernandez