Surpresas! Boas ou… boas?

por | 17 setembro 2015 | 10 Comentários

Enfermeira obstétrica, Psicóloga e YouTuber. Madura, vivendo o feminino pleno, o tempo do carvalho. Com netos que provocam o impulso de amadurecimento e atualização continua. Amo os livros. Amo as cores. Amo as artes. Adoro viajar. Aprender e ensinar é minha paixão. Sou profundamente inspirada no universo das boas conversas.

Surpresa!

Gostas? Eu gosto! Das boas! As que mexem!

Porque no fundo não existem más. Eu não acredito mais em “más”.

Boas: das que sacodem a poeira do ontem e fazem brilhar o agora

Das que volatilizam as certezas, mortas, e removem os véus sobre o pulsante, vivo

Das que trazem o galope do coração na liberdade da nova direção

Das que carreiam sentimentos porque “o importante é que emoções eu vivi”

Das que estatelam a expressão e me fazem perguntar com alegria, depois do “cavalo de pau”, cooomo?

Das que rompem com o esperado e, plim-plim, encantam

Das que arregalam o olhar do já sabido e do sabido “certo”

Das que trazem o coração pra boca e a boca pro silêncio

Das que são reverência ao mundo das infinitas possibilidades

Das que , de tão intensas, movem todo o ser e oxigenam

Das que fazem correr pro abraço

Das que convidam à dança embalada pela música do momento interior… pelas músicas do mundo…pela música das esferas

Das simples, diretas e sem “fru-fru”

Das que, no suspiro, renovam

Das que adicionam sal, pimenta, ervas finas quando o costume do sentir nada, engessou o paladar pra saborear a vida

Das que abrem o coração, trazem brilho ao olhar e põem os pés em movimento na direção do sonho

Das que me revelam o divino mistério, a face de Deus

Das que me apresentam a mim mesma

Das que mostram a magia na sombra e na luz
jul 2015-foto leia Senem 10

Foto: Léia Senem – julho 2015.