vovóZEN, Viver bem na época de ouro - por Lorena Carvalho

Visões

A amálgama de “Visões” é ampla, porque visão implica subjetividade, longitude, profundidade, amplitude e abertura. É isso que busco e divido nesses conteúdos sobre a existência, o poder pessoal, as descobertas da vida e da morte, a hora do chá, sobre pensar, falar, amar, sobre surpresas, alegrias, sobre os caminhos do desenvolvimento de cada um de nós, a cada passo, juntos e separados. Por isso, é claro, também conto com a tua visão.

Todos os posts sobre Visões

5 etapas que envolvem Morte-morrer-bem viver

Já andaste te “pegando” pensando sobre o assunto morte?

Pois…na nova série #livrosquetocamaalmavovozen-VIDA começo indicando um livro que trata da morte: Sobre a morte e o morrer, de Elizabeth Kübler- Ross, editado pela ed. Martins Fontes, em 3ª edição em 1989, mas lançado nos Estados Unidos em 1969.

ler mais

Como identificar o amor-companheiro

Tens um tema pra aprofundar no ano? Vou compartilhar contigo o meu.

Nos últimos anos tenho buscado um tema pra desdobrar, conhecer mais a fundo e fazer uma experiência profunda. Desde a primavera de 2015 o tema é AMOR. Sinto cada vez mais importante reconhecer e viver intensamente esta experiencia humana e divina. Sentes assim também? Viver o amor pra ti é da esfera do essencial?

ler mais

Vamos mergulhar? Mergulho em si

Encontrei-as! Ou elas me encontraram! Possivelmente a segunda opção é mais verdadeira. De há muito me chamam. E só há três meses as vi. Quem? As duas árvores que podes ver aqui.

Assim que as vi, vi, com olhos do coração e da alma, a perfeita metáfora do bom crescimento individual e das boas parcerias. No amor, no trabalho, na família, na vida…

ler mais

talento e determinação

Este é Paul Smith. Um artista. E…isto é pouco para dizer dele depois que vemos o vídeo e somos inundados pelas imagens detalhadas que constrói em preto e branco ou colorido, com texturas, usando o dedo indicador da mão direita, a mão esquerda seriamente prejudicada em seus movimentos e onze caracteres de uma máquina de escrever.

ler mais

Natal mestre

Hoje, 25 de dezembro de 2015 é Natal. Coletivamente andamos gestando e damos à LUZ o AMOR na forma de um “menino”. Digo pra mim há muito tempo que dia de natal é todo dia. E procuro viver seus valores diariamente. Pois… vivi Natal em 22 de dezembro p.p. e vou lhes contar porque. Estava em contato com uma mestra com cujo coração caminho na construção de um mundo de paz desde 2006, Dulce Magalhães. E com um grupo de buscadores de uma Pós graduação em Psicologia Transpessoal, o grupo Chamado.

ler mais

Hora do chá

Hora do chá!

Gostas? Qual é a melhor hora prum chá? Pra mim? a qualquer hora…o que vai variar é o sabor e a temperatura. Mesmo no verão? claro! geladinho e com limão. E no inverno? de preferência saborisado e perfumado com alguma especiaria: canela, cravo, anis estrelado… Hummm,rs

ler mais

revel ação

Tocada pelas notícias recentes dos “desastres” na França, na Síria, em inúmeros países mais… em Mariana… faço perguntas ao meu eu interior e busco respostas.

E pergunto pra mim e pra ti tendo por base as palavras de Jean Yves Leloup, um mestre inspirador, no vídeo acima: qual tua visão sobre este momento da humanidade? aquela visão que considera a teia da vida e o que é sutil? o que germina em ti que faz nascer a “nova terra”?

ler mais

pensar “demais”

Pensar “demais”é um problema, escuto muito…andei pensando se é minha situação…rs. Desde que ouvi pela primeira vez a expressão “pensar demais é um problema”…penso. Será?

Por enquanto re-flito que… depende. Vamos por partes às razões que consigo levantar pra relativizar o peso da expressão :

ler mais

Conversar a vida

Conversar a vida! Que que é isso meu Deus?rs Me ocorrem algumas e inconclusas respostas neste momento. Compartilho-as contigo na certeza de que podes ampliar e muito esta relação. É um convite!!!

Conversar a vida é saber que tudo nela é conectado, entretecido, e muito maior e mais sábio do que se possa inteligir;

Conversar a vida é entregar o timão do controle e con-fiar;

ler mais

Treino de desapego

Menciono no título “treino” de desapego porque considero que há que se usar de disciplina pra efetivamente exercitar fluidez com o jeito como estamos e o que nos acontece. Isto nos permite a evolução para um outro estágio. Pra aquele estágio em que em nós é natural e frequente a flexibilidade, o jogo de cintura, o deixar-se tocar e soltar, o sim que não se apossa e nem retém.

ler mais

Portal 65

Pauta de hoje: Comemorar e agradecer! E transitar pelo portal 65 no “modo” orante, celebrante e em gratidão porque a vida me “há dado tanto”.

Em 10 de outubro nasci. A cada 10 de outubro, assim como a cada instante, morro e renasço. Hoje morro pro ontem e re-nasço pra uma “nova voltinha ao redor do sol”. Que virá como estiver “escrito” e na certeza de que com a graça de Deus, consciência e as decisões que tomo instante a instante escrevo (reescrevo?) uma história de milagres.

ler mais

Sulcos do tempo

Gosto do poema “Tempo” da poetisa, filósofa, psicóloga e psicanalista Viviane Mosé, capixaba, nascida em janeiro de 1964 e que lida com os “sulcos na pele” com leveza, inteligência e graça. Viviane fala do tempo que passa sem dilemas… sem dramas… com malícia brincante… com tiradas filosóficas à la Nietzsche…

O amigo, aquele pra quem apresento os posts antes da publicação sugere que cada um se deixe levar por tantas nuances importantes – o tempo, a vida, o corpo, a postura, a atitude, a reconciliação, etc. Num poema que tem pulso.

ler mais

Surpresas! Boas ou… boas?

Surpresa!

Gostas? Eu gosto! Das boas! As que mexem!

Porque no fundo não existem más. Eu não acredito mais em “más”.

Boas: das que sacodem a poeira do ontem e fazem brilhar o agora

Das que volatilizam as certezas, mortas, e removem os véus sobre o pulsante, vivo

Das que trazem o galope do coração na liberdade da nova direção

Das que carreiam sentimentos porque “o importante é que emoções eu vivi”

ler mais

Alegria, alegria: rir por nada – rir por tudo! RIR

O título deste post – Alegria, alegria – vem de uma música de sucesso de Caetano Veloso, de 1966, e aparece aqui pra que se possa lembrar o quanto se alegrar e rir promovem de bem pra saúde e na vida.

Meus pais assinavam a revista Revista Seleções do Reader’s Digest e lembro-me de ir em primeiro lugar pra seção “Rir é o melhor remédio” assim que ela chegava. Ou “Piadas de caserna” . As piadas me renderam por anos a fio momentos preciosos de saúde, leveza e graça.

ler mais

Pó de ouro no ar!

Reli estes dias que “há pó de ouro no ar”. Já estava convencida mas fortaleci meu convencimento.

E…me perguntei: só de ouro? Não! Há pó de prata, de pedras preciosas, de estrelas… Em outra linguagem: há o maná que vem dos céus. E é pra ti e pra mim também! Pra todos nós.

Conversando contigo e me focando na primeira expressão, me permito entender que:

No novo amanhecer com todas as suas promessas e possibilidades… há pó de ouro no ar;

ler mais

Receber VovóZEN por email

Assine para receber avisos de novos posts por email.